Os investimentos que rendem mais que a poupança

CDB, títulos do Tesouro, LCI e LCA estão entre os produtos recomendados. Veja a comparação

Você já deve ter ouvido falar que a poupança não é um bom investimento. Mas afinal, quanto ela rende? Existem produtos seguros e com rendimento superior? Para entender essas e outras questões sobre a poupança, separamos o conteúdo abaixo.

“Com a facilidade que o investidor tem hoje para acessar outros produtos, não faz sentido ficar na renda fixa”, afirma Juliano Custódio, sócio da Eu Quero Investir – que está entre os três maiores escritórios ligados à XP Investimentos, com mais de 14 mil clientes ao redor do Brasil.

Qual o rendimento da poupança?
Para entender o rendimento da poupança é preciso entender que seu retorno está ligado ao rendimento da taxa Selic, que é a taxa de juros oficial do país. Uma regra de 2012 prevê que sempre que a Selic ficar abaixo de 8,5%, o rendimento da poupança é reduzido. A Selic atualmente está em 6,5%, o que prejudica o rendimento da poupança.

Além da taxa Selic, o rendimento da poupança está atrelado a chamada Taxa Referencial (TR), uma taxa mensal que foi criada para servir de referência para a taxa de juros do Brasil. A TR hoje está zerada.

O cenário de rendimento da poupança funciona da seguinte maneira:

  • Caso a Selic esteja acima de 8,5% ao ano, o rendimento da poupança será de 70% da taxa Selic mais o TR.
  • Caso a Selic esteja menor ou igual a 8,5% ao ano, o rendimento da poupança será de 70% da taxa Selic mais a TR.

Com a taxa Selic atualmente em 6,5% ao ano, o rendimento da poupança é de 4,55% ao ano. “A taxa de juros deve se manter entre 6,5% e 7% nos próximos anos. Com isso, a poupança tem um rendimento muito baixo”, explica Custodio.

Os investimentos que rendem mais do que a poupança
Já que a poupança não é um bom investimento. Quais produtos o investidor pode selecionar? Para quem busca segurança acima de tudo, há investimentos de risco similares ao da poupança e com um rendimento melhor, logo melhores investimentos. Os títulos do Tesouro e os Certificados de Depósitos bancários (CDBs) são investimentos de baixo risco. As letras de crédito LCI e LCA também são boas alternativas.

Todos os produtos mencionados acima possuem proteção pelo Fundo Garantidor de Crédito, o FGC, em um valor de até R$250 mil. Isso significa que, mesmo que a instituição em que o investidor aplicou seja liquidada ou venha a falir, o valor aplicado pelo investidor está garantido.

Para comparar o rendimento da poupança e de um dos produtos mencionados, fizemos a simulação entre a poupança e um CDB pré-fixado do banco Daycoval por prazo de quase 4 anos (22/02/2019 a 01/02/2023). O valor aplicado foi de R$60.000,00.

Descontando o valor pago em imposto de renda, ao fim dos quatro anos o CDB do banco Daycoval traz um retorno de quase R$10.000 a mais. Confira no gráfico a seguir:

Outra opção é aplicar seu dinheiro em um título do Tesouro Prefixado do Tesouro. Selecionamos o título com vencimento em janeiro de 2025 – quase seis anos, portanto. Nos dois casos colocamos o valor inicial de R$60.000,00. APós esse período o valor total do título do Tesouro terá sido de R$90.598,33, ante apenas R$78.137,75.

FONTE: InfoMoney

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s